27/07/2017

Inaugurada em Campo Grande a Escola da Construção.

Foi inaugurada hoje, 27/07, a escola da Construção do Senai em Campo Grande. Com uma estrutura física edificada em um terreno de 9.258,81m² e um investimento de mais de 19 milhões, a escola abrigará 81 cursos oferecendo 2.100 vagas. O seu espaço físico inclui ainda um auditório com capacidade para 121 pessoas, seis laboratórios, doze salas de aula, oito oficinas, além de setores administrativos e pedagógicos. 
 
Durante a inauguração o presidente do Sinduscon-MS, Amarildo Miranda Melo,  destacou  em seu discurso o comprometimento da Federação das Industrias de Mato Grosso do Sul -FIEMS em investir no Setor da Construção,  e ressaltou que a Escola  da Construção é um exemplo desse comprometimento, pois ela ao possibilitar a qualificação do trabalhador contribuirá para a eficiência e produtividade do setor. “A escola trará a oportunidade de se especificar a qualificação do trabalhador. E um profissional mais qualificado, terá uma renda melhor e entregará um produto de melhor de qualidade e em um prazo menor. Então na realidade quanto mais se treina, mais se capacita, mais eficiente torna-se a empresa em que esse profissional trabalha. E hoje a Eficiência e a produtividade são itens fundamentais na indústria da Construção”, concluiu Amarildo.
 
Já o presidente da Fiems, Sergio Longen resaltou o desejo de que a escola da Construção faça frente à demanda do setor no Estado e que contribua para o seu desenvolvimento.  “A indústria da construção civil vem sendo penalizada pelos problemas da economia brasileira, mas que, de certa forma, precisa ser tratada com respeito. Nesse ambiente da Escola da Construção vamos ter uma condição muito especial para o segmento, atendendo já as possíveis demandas dos empresários na área de qualificação. Serão disponibilizados cursos das mais variadas áreas e em vários segmentos, laboratórios, auditório, ou seja, uma estrutura que nos deixa preparados para atender construção civil e o segmento moveleiro”, concluiu o presidente da Fiems.
 
O governador Reinaldo Azambuja, destacou que a escola da Construção representa uma oportunidade de geração de emprego e renda para o sul-mato-grossense e que o Estado sai na frente ao contar com uma estrutura como a da Escola da Construção. “Eu não tenho dúvida que esse é o caminho, escolas técnicas profissionalizantes para a qualificação de uma mão de obra específica para atender as demandas e gerar oportunidades em Mato Grosso do Sul, gerando emprego e avanços na relação capital e trabalho”, avaliou.
 
A Escola da Construção é um sonho antigo do Sinduscon e dos empresários da Construção de Mato grosso do sul e vem atender a uma grande demanda do setor, que é a busca pela qualificação da mão de obra. Esse tema sempre esteve entre os gargalos para o crescimento do Setor no Estado.
 
Para o Empresário Édson Holzmann, da Plaenge Empreendimentos, a Escola da Construção é um grande salto para o setor no Estado e será um divisor de águas para o que se tem hoje no canteiro de obras e o que se terá a partir dos cursos oferecidos pela Escola.  “A gente começa agora a trabalhar com esse projeto com um viés de desenvolvimento profissional da atividade, e com isso nós ganhamos produtividade, e com uma melhor qualificação da mão de obra, o trabalho vai sair com um nível de acabamento muito superior”. O empresário ainda resalta que a qualificação influenciará em uma melhor renda para o trabalhador da construção. 
 
Compartilhando a visão do empresário sobre a Escola, o presidente do Sintracom-CG, José Abelha, destacou que a existência da escola da Construção em campo Grande será um grande beneficio aos trabalhadores locais. Abelha ressalta que “Sempre ouvimos que nosso Estado não tem trabalhadores realmente qualificados, e que tínhamos que buscar mão de obra de outros Estados. Mas agora com a escola é diferente, ela proporcionará crescimento e abrirá espaço para o trabalhador local, para que ele possa se qualificar e entrar no mercado de trabalho no mesmo patamar que trabalhadores de outros Estados”.
 
No primeiro ano de funcionamento da unidade serão oferecidos cursos de pedreiro, armador, carpinteiro, pintor, encanador, gesseiro, técnico em edificações, tecnólogo em construção, técnico em móveis, marceneiro, desenhista em CAD e técnico em segurança do trabalho, nos períodos matutino, vespertino e noturno.  Quanto aos cursos superiores, serão disponibilizados pela Escola o de Tecnologia em Controle de Obras, Tecnologia em Material de Construção, Tecnologia em Obras Hidráulicas, Tecnologia em Produção Moveleira e Bacharelado em Engenharia Civil.
 
A Escola da Construção esta localizada na Avenida Rachid Neder esquina com a Rua Caxias do Sul, no Bairro Coronel Antonino.
 
 
Fonte: Sinduscon-MS (com informações da FIEMS)
 
Guia de Calçadas
Guia de Caladas