30/11/2017

Campo Grande sedia o 14º workshop de implementação do BIM na Indústria da Construção.

Uma plataforma que integra todos os segmentos de uma obra e que trás eficiência, otimização do tempo, minimização de custas e das perdas na construção. Foi assim que, o Presidente do Sindicato Intermunicipal das Indústrias da Construção de Mato Grosso do Sul - Sinduscon-MS, Amarildo Miranda Melo, apresentou o BIM (Building Information Modeling) ao publico, na abertura do workshop realizado na noite de ontem (29/11), na escola SENAI da Construção, em Campo Grande/MS.
 
A Capital Sul mato-grossense foi a 14ª cidade a receber o Road Show, e a última de 2017, conforme ressaltou Paulo Sanches, líder do projeto de disseminação do BIM da COMAT/ CBIC,  ele também  destacou que com o publico de Campo Grande mais de 200 mil pessoas já assistiram ao Road Show.
 
Durante o workshop, realizado pela CBIC e pelo SENAI Nacional, com realização local do Sinduscon-MS e apoio da FIEMS, Senai regional, Crea-MS e Cau-MS, o público de mais de 100 pessoas, composto por empresários, profissionais liberais, representantes de órgãos públicos e estudantes tiveram a oportunidade de conhecer mais sobre o conceito BIM e debater com os especialistas a necessidade de sua aplicação e as tecnologias existentes.
 
Um ponto em comum citado por todos os palestrantes durante o evento foi à necessidade de levar mais conhecimento aos profissionais da indústria da Construção.  Rogério Suzuki, coordenador técnico da Academia BIM do Sinduscon/SP, ressaltou que ainda há resistência na implantação do BIM e destacou que muito se da pela crise econômica e pela falta de informação.
 
“A ideia para a realização desse evento é justamente a falta de informação no mercado sobre o BIM, que é um conceito novo no mercado e de certa forma complexo, porque não se resume a mudar o software, mas é preciso mudar a cultura da empresa, os processos. Ainda notamos certa resistência na implantação do BIM, principalmente por conta da crise econômica, quando não é fácil pensar em investimentos, mas é na recessão que é quando temos tempo para nos preparar para o reaquecimento do mercado”, destacou.
 
O presidente do Sinduscon-MS, também ressaltou a necessidade de mais informações e de disseminar a cultura do BIM em Mato Grosso do Sul, tanto para as empresas quanto para o setor publico. “Queremos mostrar que o BIM é uma realidade, seja para a empresa de pequeno ou grande porte, seja para um órgão do governo, o que precisamos é otimizar a eficiência do setor e dar maior transparência para o processo construtivo”. Ele ressaltou ainda a importância do evento em Campo Grande, “o BIM é um caminho sem volta e as empresas de Mato Grosso do Sul ainda está começando a trabalhar com a plataforma, por isso a importância do workshop, é necessário o setor se atualizar, por que senão, corremos o risco de ficar para trás”, finalizou.
 
As palestras
 
O gerente comercial da Bentley Brasil, empresa há 32 anos no mercado de software e tecnologia para engenharia, Leonardo Tavares, apresentou ao público o papel das desenvolvedoras de softwares BIM e ressaltou que “Já existe um esforço há mais de 10 anos para se avançar com essa tecnologia. Existem casos bem sucedidos e o esforço agora é para que todo o ecossistema adote a metodologia, pois softwares BIM pode atender todo o ciclo de vida de um empreendimento, da concepção de um projeto ao pós-obra.” destacou ele. 
 
Objetivando mostrar aos presentes mais uma possibilidade tecnológica para implementação do BIM, o especialista técnico em AEC Autodesk, Victor Diniz, apresentou os softwares em BIM da empresa e destacou que a tecnologia traz muitos benefícios para a construção civil. “Temos casos com resultados excelentes no Brasil e vários no mundo, então a ideia é entender melhor o mercado brasileiro para que a Autodesk realmente ajude o profissional e às empresas a se desenvolverem nesse sentido. Grandes empresas brasileiras e órgãos públicos já utilizam o BIM e têm grandes ganhos. Acredito que é questão de tempo para que essa cultura se instale aqui no Brasil como um todo”, comentou.
 
O diretor da empresa Quattro D, Rodrigo Girardi, representante do segmento de modelagem BIM, apresentou ao público a possibilidade de utilizar o processo em uma construtora ou incorporador de forma rápida através da contratação de uma empresa de modelagem BIM. Todavia, Girardi destacou a importância de certos cuidados ao contratar uma empresa de modelagem, destacando a necessidade de ter um contrato definindo as obrigações. “Quais são as disciplinas que serão modeladas, a forma como modelar, porque o modelo BIM não se preocupa só em fazer o modelo 3D, mas também se esse modelo está aderente à forma como a construtora planeja a obra, como orça a obra, como executa a obra. Caso contrário, o BIM se torna apenas um modelo de visualização e não consegue ser aplicado na obra”, concluiu.
 
Por fim, o diretor-técnico da Sinco Engenharia, Paulo Sanches, que líder do projeto de disseminação do BIM da CBIC/Comat, apresentou cases práticos de como utiliza a ferramenta BIM em sua empresa. 
 
Durante o evento, foram distribuídos exemplares da cartilha “10 Motivos para Evoluir com o BIM” a todos os participantes e, também, entregue às empresas interessadas em aderir ao BIM a “Coletânea de Implementação BIM para Construtoras e Incorporadoras”, publicações elaboradas pela CBIC.
 
Fonte: Sinduscon-MS
Guia de Calçadas
Guia de Caladas
Seminario
Seminario

Sinduscon-MS © Todos os direitos reservados.
Rua Spipe Calarge, 1479 | Vila Morumbi | Campo Grande-MS | CEP: 79051-560
Telefone: (67) 3387-8884 | Fax: (67) 3387-0909 | e-mail: sindusconms@sindusconms.com.br