24/01/2018

BNDES quer entrar no mercado de letras de crédito imobiliário

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) procura meios para devolver à União R$ 150 bilhões – R$ 130 bilhões devidos ao Tesouro Nacional e R$ 20 bilhões ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). A fim de reforçar seu caixa e ter suporte financeiro para honrar esses compromissos, o BNDES solicitou autorização ao Banco Central para ingressar no mercado de letras de crédito imobiliário (LCI), um tipo de título de renda fixa do mercado imobiliário, utilizado pelos bancos privados para levantar dinheiro, a baixo custo, para dar crédito habitacional. Atualmente, o BNDES não opera nesse segmento.

Na proposta enviada ao Banco Central, o BNDES quer que o recurso captado com a LCI seja direcionado a empréstimos para investimento. Neste caso, as emissões de LCI teriam como garantia empréstimos de empresas clientes que deram imóveis como aval para operações. Isto permitiria que o BNDES levantasse de R$ 5 bilhões a R$ 6 bilhões neste ano. Com a operação de emissões funcionando plenamente, o potencial é que esse valor chegue a R$ 30 bilhões a partir de 2019 – o que representaria 16% do mercado de LCI, hoje em R$ 185 bilhões. Hoje, as LCIs são um produto raro devido à recessão no mercado imobiliário, responsável por escassear as emissões.

 

Fonte: CBIC

Sinduscon-MS © Todos os direitos reservados.
Rua Spipe Calarge, 1479 | Vila Morumbi | Campo Grande-MS | CEP: 79051-560
Telefone: (67) 3387-8884 | Fax: (67) 3387-0909 | e-mail: sindusconms@sindusconms.com.br