30/01/2018

Construção Civil tem a maior redução de emprego formal em 2017, mostra Caged

O mercado de trabalho formal brasileiro apresentou melhora em 2017, mas a Construção Civil é o setor com a maior redução de postos de trabalho no ano – é o que mostram os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na última sexta-feira (26).

Após dois anos de fortes quedas no resultado acumulado do ano – equivalente aos últimos 12 meses –, o Caged registrou o fechamento de 20.832 vagas em 2017, uma redução de 0,05% em relação ao estoque de dezembro de 2016. Segundo o Ministério do Trabalho, o saldo equivale à estabilidade do nível de emprego e confirma tendência de recuperação da formalidade no Brasil.

Já na Construção Civil, os dados não são positivos, entretanto, também indicam uma recuperação da economia brasileira. O setor possui a maior redução no número de vagas de emprego em 2017 (-103.968 postos), sendo seguido pela Indústria de Transformação (-19.900). Ainda assim, houve uma melhora em relação aos últimos anos, quando a Construção registrou o fechamento de 361.874 vagas em 2016, e uma queda de 416.689 vagas em 2015. Considerando apenas o último mês de dezembro, o saldo negativo é de -52.157 postos de trabalho.

Os destaques positivos de 2017 foram o Comércio (+40.087), a Agropecuária (+37.004) e os Serviços (+36.945).

Clique aqui para acessar as estatísticas completas do Caged.

 

Fonte: CBIC

Sinduscon-MS © Todos os direitos reservados.
Rua Spipe Calarge, 1479 | Vila Morumbi | Campo Grande-MS | CEP: 79051-560
Telefone: (67) 3387-8884 | Fax: (67) 3387-0909 | e-mail: sindusconms@sindusconms.com.br